Sonhou a terra e nasceram os poetas. Tantos temas de amor! Tantos profetas! Fala-me de amor poeta, hoje há luar. Há pouco o sol nasceu e me acordou, longo vai ser o dia e ainda não passou. Consumo a claridade que me consome. Resisto.

Sexta-feira, 25 de Maio de 2007
Ilusão

  

  

 

    Numa jangada feita de madrugadas

    Segura firme o Homem os seus remos          

    Só à deriva com a natureza - o mar -    

    Espera a calma vaga 

    Em vão!

                                          
 

    Sufoca a fome e rema

    Afoga a sede e rema

    Rebelde esquece a solidão.

    Em vão!

    O sal oferta do mar queima

    E o Homem incansável 

    Sem nada vislumbrar além do mar

    Rema e envelhece.


                                                                            

    A terra firme espera-o.

 

                                                             Aida Nuno


sinto-me:

publicado por criar e ousar às 12:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

mais sobre mim
E-mail
posts recentes

Ilusão

favoritos

E o que Fazer?

Partilhar

Aos nossos Filhos

Valorizando a Vida

Mensagem

Os Cristos no Mundo

Ambição

Emigrantes

Afectividade

A Ausência

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2011

Setembro 2011

Maio 2011

Dezembro 2007

Outubro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

tags

todas as tags

links
Page copy protected against web site content infringement by Copyscape
14.02.07
blogs SAPO